Destaque arrow Nazaré arrow A política aos quadradinhos


A política aos quadradinhos PDF Print E-mail
Terça, 23 Dezembro 2008
festa.jpg

Não podemos aceitar que se lide com instituições de grande importância como a Comunidade Intermunicipal que serve a definição de estratégias políticas para a região como quem trata das couves do seu quintal. PS e PSD é assim que fazem. Semeiam e colhem como bem lhes apetece ou como definem os ventos politiqueiros de cada dia.

Não posso aceitar uma esmola que por caridade o poder me oferece. Não alinho em listas sem base política, sem orientação definida.

A lei de Agosto deste ano acerca da constituição das Assembleias Intermunicipais foi uma artimanha muito bem executada pelos partidos do centro e da direita. Exclui sem pompa e sem circunstância os partidos com menor representação ou tenta absorvê-los. Sendo uma eleição colegial concelhia, impede que se organizem listas de alcance distrital ou de comunidade que permitissem uma verdadeira representação dos eleitos das Assembleias Municipais da Comunidade . Note-se que em grande parte dos concelhos apenas se elegeram membros do PS ou PSD.


O governo de José Sócrates negociando a distribuição de lugares com a direita, confirma as piores expectativas do Bloco de Esquerda em relação às alterações na Lei e à própria conduta do governo.


Não podemos aceitar que se lide com instituições de grande importância como a Comunidade Intermunicipal que serve a definição de estratégias políticas para a região como quem trata das couves do seu quintal. PS e PSD é assim que fazem. Semeiam e colhem como bem lhes apetece ou como definem os ventos politiqueiros de cada dia.


Não posso aceitar uma esmola que por caridade o poder me oferece. Não alinho em listas sem base política, sem orientação definida.


A política faz-se a vincar diferenças, na disputa eleitoral. A transparência necessária perante eleitores e munícipes perde-se nesta combinação de lugares.


Apresento-me como candidato à Assembleia da Comunidade Intermunicipal do Oeste com vista a representar os interesses da Nazaré e da região. Pautarei pela troca de informações e pela audição dos munícipes em cada decisão. Serei, na Assembleia, o menos cinzento e mais descomprometido com o poder - autárquico e central, garantindo maior consciência nas escolhas modernas que a região precisa fazer. Tenho a certeza que uma presença jovem pode garantir a renovação de quadros que toda a região necessita urgentemente.



Fábio Salgado


Bloco de Esquerda


Assembleia Municipal, 22 de Dezembro de 2008

 
< Anterior   Próximo >
© 2017 Site Distrital de Leiria - Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.